Rivais agradecem liberação dos radinhos nos estádios de Pernambuco

Rivais agradecem liberação dos radinhos nos estádios de Pernambuco

Rivais agradecem liberação dos radinhos nos estádios de Pernambuco

As três principais equipes de Pernambuco: Santa Cruz, Sport e Náutico, se uniram para agradecer a revogação da Policia Militar  na decisão que proibia a entrada dos radinhos de pilha nos estádios do estado. A nota foi divulgada durante o programa Passando a Limpo, na Rádio Jornal nesta sexta-feira (29/4).

No comunicado assinado pelos três clubes, as entidades agradecem a mudança na decisão, destacando que não há registros do uso do objeto em atos de violência ligados ao futebol. Os times ainda ressaltam que o aparelho de som à pilha faz parte da cultura de arquibancada.

A decisão foi tomada pela corporação pernambucana, que alegava uma questão de segurança e de prevenção.

Os três clubes compartilharam os comunicados em suas redes sociais.

Read:  Palmeiras recebe Emelec mirando recorde de gols na Libertadores

 

Confira na íntegra a nota de agradecimento assinada pelos três rivais.

Read:  Premiaron a Ricardo Bochini por jugar toda su carrera en un mismo club

“As centenárias instituições pernambucanas abaixo identificadas agradecem a sensibilidade do Comando da Polícia Militar do Estado ao corrigir, de maneira imediata, o evidente equívoco em que se constituiu a pretensão de proibir o uso de rádios nos estádios de futebol.

A medida citada era irrazoável, desnecessária e ineficaz, por melhores que eventualmente sejam seus objetivos. Não há nenhuma evidência estatística, empírica ou técnica de que a restrição da liberdade de utilização do rádio possa, efetivamente, contribuir para a redução da violência.

O uso do rádio nos estádios é parte essencial, para muitos, da própria experiência dos espetáculos de futebol. O rádio é importante veículo de informação – e isso sim pode contribuir, muito, para a segurança dos cidadãos – e de opinião.

Mas não é só. No campo, o velho radinho de pilha é um instrumento essencial para a emoção do jogo (e, para os privados de visão, para acompanhar a partida em conexão com a energia do estádio). Sem ele, parte da magia do futebol se perde.

Também viemos aqui pedir que esta sensibilidade seja aplicada com relação aos instrumentos musicais utilizados pelas torcidas pernambucanas, tendo em vista que não representam qualquer risco à integridade de quem frequenta as arquibancadas. A festa precisa continuar dentro do estádio, garantindo que esta paixão seja passada de geração para geração.

Santa Cruz Futebol

Sport Club do Recife

Clube Náutico Capibaribe”

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesesportes

Read:  Sorpresivo retiro de la tenista Ashleigh Barty a sus 25 años