Pirelli encontra dificuldades para agendar testes dos pneus de 2023 da Fórmula 1

Pirelli encontra dificuldades para agendar testes dos pneus de 2023 da Fórmula 1

Pirelli encontra dificuldades para agendar testes dos pneus de 2023 da Fórmula 1




Calendário inflado dificultou a vida da Pirelli

Calendário inflado dificultou a vida da Pirelli

Foto: AFP / Grande Prêmio

VERSTAPPEN CORRE CONTRA LECLERC E RED BULL NA FÓRMULA 1 2022. AINDA DÁ PARA VIRAR?

A Pirelli ainda não sabe ao certo como irá completar o programa de testes dos pneus que serão utilizados na temporada de 2023 da Fórmula 1. A companhia tem direito a 25 dias de carros para testes em pista seca e molhada, mas o calendário apertado das equipes é um problema, principalmente na segunda metade da temporada.

As melhoras datas são logo após corridas na Europa quando não há outra prova na semana seguinte, como é o caso dos GPs de Ímola, Áustria e Hungria. As terças e quartas-feiras logo após esses eventos devem ter testes com duas equipes.

“Nós vamos usar os carros atuais, e já planejamos um número de testes depois de provas na primeira metade do ano. Nós estamos conversando com os times e a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) para encontrar uma solução para o resto do ano”, afirmou Mario Isola, diretor da Pirelli na Fórmula 1.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Pirelli espera fazer testes de pneus durante os finais de semana de corrida no segundo semestre (Foto: Red Bull Content Pool)

O problema é que o segundo semestre tem muitas dobradinhas e corridas em outros continentes, que dificultam a logística das equipes. De acordo com o site Autosport, a Pirelli tem planejado testes durante os finais de semana de corrida, logo após o segundo treino livre, para coletar informações preciosas para desenvolver os pneus de 2023.

“Porque, se você olhar para o calendário, vai ver que exige muito. Temos muitas corridas em seguida, até três em seguida, e eventos em outros continentes nos quais é difícil pedir para um time ficar mais tempo para um teste da Pirelli depois de três corridas em sequência e precisando viajar logo em seguida para outra prova”, explicou o dirigente italiano

“Então estamos tentando achar soluções para a segunda metade da temporada. Porque claramente precisamos de mais testes para termos visões diferentes e desenvolver o pneu, ou então será muito difícil. Você não pode ter um único teste com todo mundo e encontrar o produto certo. Você testa algumas soluções, analisa os resultados, desenvolve ideias novas, dá uma segunda olhada e assim por diante”, afirmou Isola.

Por enquanto, não há nenhuma confirmação de quando e com quem a Pirelli realizará os testes a que tem direito, mas a empresa provavelmente iniciará os trabalhos logo após o próximo final de semana, quando a Fórmula 1 retorna para o GP de Ímola no dia 24 de abril.

VETTEL ‘MATA AULA’ E REPROVA PRIMEIRA AVALIAÇÃO NA FÓRMULA 1 2022

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Read:  Polonesa Iga Swiatek mantém liderança do ranking mundial da WTA