Missão para buscar amostras em Marte é adiada para 2028

Além do frio, a cidade de São Joaquim quer ser conhecida pelos seus vinhos

Missão para buscar amostras em Marte é adiada para 2028

A missão da Nasa e da Agência Espacial Europeia (ESA) que faria uma missão para buscar amostras em Marte em 2026 foi adiada por dois anos por “questões de segurança”.
    Chamada de Mars Sample Return (MSR), a operação irá trazer de volta itens recolhidos no Planeta Vermelho, mas, para reduzir o risco de falha, houve uma mudança no cronograma.
    Segundo um dos diretores de ciência da agência dos EUA, Thomas Zurbuchen, o programa espacial previa um único lançamento de dois equipamentos: o Sample Retrieval Lander (SRL), feito pela Nasa, e que será transportado pelo Fetch Rover, da ESA, e irá recolher as amostras sob a “custódia” do rover Perseverance; e o foguete Mars Ascent Vehicle (MAV) da Nasa, que irá para a superfície de Marte para colocar em órbita as amostras.
    A última etapa será feita pelo Earth Orbiter, da ESA, um veículo que vai orbitar em Marte, pegar as amostras e as levar de volta para a Terra.
    Porém, segundo Zurbuchen, fazer a utilização de um único lander para levar tudo significaria um risco “ainda mais alto” de erro e precisaria de um escudo térmico maior, uma propulsão mais forte durante o lançamento por conta do peso e a utilização da propulsão elétrica na fase de cruzeiro.
    “O lançamento dividido em duas partes pode usar o mesmo sistema de pouso utilizado pela Perseverance e, antes ainda, pela Curiosity. E ainda evita a complexidade de um design maior”, acrescentou o diretor.
    Assim, a Nasa e a ESA concordaram em fazer o lançamento de dois landers (o primeiro com o MAV e o segundo com Fetch Rover) em 2028 enquanto o Earth Orbiter será enviado em 2027. Assim, o retorno das amostras está previsto apenas para 2033. .
   

Read:  Liverpool pressiona City ao bater Watford em jogo com apoio a Salah