Fred vira para o Fluminense e se torna o maior artilheiro da história da Copa do Brasil

United Health pode vender Amil após ter de ficar com planos deficitários

Fred vira para o Fluminense e se torna o maior artilheiro da história da Copa do Brasil

No sufoco, o Fluminense venceu o Vila Nova-GO na noite desta terça-feira, por 3 a 2, no Maracanã, no Rio de Janeiro, pelo confronto de ida da terceira fase da Copa do Brasil. O time carioca saiu perdendo por 2 a 0, mas virou com três gols no segundo tempo.

A vitória foi conquistada na base da superação, sobretudo após fraco desempenho no primeiro tempo. E para isso o Fluminense precisou dos artilheiros Germán Cano e Fred. E Fred, inclusive, marcou o primeiro gol em 2022 e chegou a 37 gols em jogos da Copa do Brasil, sendo o maior artilheiro da história da competição. Superou Romário.

Os times agora voltam a se enfrentar no dia 11 de maio, na reabertura do tradicional Serra Dourada, em Goiânia, fechado há mais de dois anos devido a problemas em sua estrutura. O Fluminense jogará por um empate para se classificar, enquanto o Vila Nova terá que vencer por dois gols de diferença. Importante lembrar que quem se classificar às oitavas de final ainda ganhará premiação de R$ 3 milhões.

Mesmo fora de casa, o Vila Nova adotou postura ofensiva e manteve o Fluminense recuado no campo defensivo, o que gerou a irritação do técnico Abel Braga à beira do gramado. Aos poucos o time carioca conseguiu equilibrar as ações, mas ainda assim esteve longe de apresentar bom futebol.

Bem postado, o Vila Nova foi impecável na marcação e levou perigo no ataque. Aos 33 minutos, Willian Formiga recebeu bola pelo lado esquerdo, puxou para a perna boa e encheu o pé, obrigando o goleiro Fábio espalmar e defender com a ponta dos dedos, evitando o gol goiano.

Read:  Fluminense perde David Braz e Nino para a estreia na fase de grupos da Sul-Americana

Melhor em campo, o time goiano abriu o placar no Maracanã. Aos 37 minutos, Arthur Rezende cobrou escanteio da direita e o zagueiro Rafael Donato desviou de cabeça para o fundo das redes. Gol que aumentou ainda mais as críticas vindas das arquibancadas com o fraco desempenho do time tricolor.

No segundo tempo a partida foi bastante movimentada e mudou da água para o vinho. Logo aos 11 minutos, após contra-ataque, Alex Silva invadiu a área e cruzou rasteiro para encontrar o ex-tricolor Pablo Dyego, que mandou para as redes. A bola ainda tocou na cabeça de Fábio antes de entrar.

Com 2 a 0 para o Vila Nova e a torcida entoando ‘time sem vergonha’, não restou alternativa ao Fluminense, senão correr atrás do empate. Não demorou e Willian Bigode foi derrubado dentro da área por Renato Silveira: pênalti marcado. Aos 21, Ganso cobrou e converteu.

O gol animou o Fluminense, que seguiu no ataque e encontrou o empate aos 26 minutos. Marlon, que havia acabado de entrar em campo, cruzou da esquerda e encontrou o artilheiro Germán Cano, que só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes, marcando seu 11º gol pelo Fluminense.

O empate caiu como uma ducha de água fria no Vila Nova, que fez belo primeiro tempo, mas recuou demais após o intervalo. A partir disso, o Fluminense buscou o terceiro gol e conseguiu aos 42 com o ídolo Fred, numa finalização chapada, sem chances de defesa para o goleiro Georgemy. Alívio e vitória na base da raça do tricolor.

Read:  Brasil quiere a Pep Guardiola como DT de la Selección tras el Mundial de Qatar

FRED FAZ HISTÓRIA

“Pra mim é especial. Estou leve. Eu sabia que com mais um gol eu me isolaria, mas estou curtindo todos os momentos. Cada concentração, cada almoço. Curtindo a torcida. Hoje minha filha, minha irmã e minha mulher estão aqui. Estou sendo abençoado por Deus por estes últimos momentos, que estão sendo marcantes para mim”, disse emocionado.

Aos 38 anos, o atacante está vivendo os seus últimos momentos como jogador, tendo inclusive a data para aposentar as chuteiras. O seu contrato acaba no dia 21 de julho, data de aniversário do Fluminense. Ele até já fez planos para o futuro e como pretende viver depois de abandonar o futebol.

“Quero curtir um pouco mais a minha família, levar meu filho na escola, viajar mais. Tenho a minha filha, Giovana, de 16 anos, e não fiquei muito com ela, que já é adolescente. Tenho 20 anos de profissional e curti muito. Agora quero namorar minha mulher e curtir meus filhos, porque a pressão é danada. E sonho terminar com a galera tocando o tambor e meu filho no ombro…”.

Fred foi o mais festejado dentro de campo pelos companheiros e fez questão de agradecer as palmas da torcida. Tirou sua camisa e deu a um torcedor que a pedia com um cartaz na arquibancada. Depois recebeu outra camisa para dar entrevistas e fez questão de fixar a tarja de capitão no braço esquerdo.

Read:  Câmara aprova urgência do PL da mineração em terra indígena, mas cria grupo para analisar projeto

“Foi uma noite especial. Este ano também conquistamos o título carioca, que foi muito importante pra gente. Eu sempre perseverei que as coisas boas iriam acontecer na minha vida, no momento certo. Acho que hoje foi mais do que especial. Pelos dois gols que o Vila Nova fez e pela superação do nosso time. Lógico que não era esperado”, avaliou a virada.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 3 X 2 VILA NOVA

FLUMINENSE – Fábio; Samuel Xavier, Nino, David Braz e Pineida (Marlon); André, Yago Felipe (Nonato) e Arias (Ganso); Luiz Henrique (Caio Paulista), Germán Cano e Willian (Fred). Técnico: Abel Braga.

VILA NOVA – Georgemy; Alex Silva, Rafael Donato, Renato Silveira e Willian Formiga; Ralf, Arthur Rezende e Wagner (Pablo); Matheuzinho (Rubens), Pablo Dyego (Jean Silva) e Victor Andrade (Diego Tavares). Técnico: Higo Magalhães.

GOLS – Rafael Donato, aos 36 minutos do primeiro tempo. Pablo Dyego, aos 11; Ganso, aos 21; Germán Cano, aos 26; e Fred, aos 42 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Rodolpho Toski Marques (PR).

CARTÕES AMARELOS – Nino e Ganso (Fluminense); Georgemy, Rafael Donato, Arthur Rezende e Victor Andrade (Vila Nova).

RENDA – R$ 239.672,50.

PÚBLICO – 9.715 pagantes (10.046 total).

LOCAL – Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).