Áurea e Talíria enviaram mais de R$11 milhões para projetos de igualdade racial

Áurea e Talíria enviaram mais de R$11 milhões para projetos de igualdade racial

Áurea e Talíria enviaram mais de R$11 milhões para projetos de igualdade racial




Áurea Carolina e Talíria Petrone juntas

Áurea Carolina e Talíria Petrone juntas

Foto: Imagem: PSOL na Câmara/Divulgação / Alma Preta

As deputadas federais, Áurea Carolina (PSOL-MG) e Taliria Petrone (PSOL-RJ), enviaram R$ 11.667 milhões em emendas parlamentares para projetos de apoio à igualdade racial. Entre 2019 e 2021, ano dos dados coletados, as parlamentares apoiaram projetos de pesquisa e atendimento médico especializado, e fortaleceram comunidades quilombolas e manifestações culturais.

Áurea Carolina disponibilizou R$ 6.727 milhões para iniciativas de combate ao racismo. A instituição que recebeu a maior emenda foi a Superintendência do IPHAN em Minas Gerais, para o projeto “Salvaguarda do Jongo do Sudeste: memória e olhares futuros”. O programa recebeu a quantia de R$540 mil.

Eleita deputada federal em 2018 com 162.740 votos, Áurea Carolina anunciou via Twitter que não será candidata a qualquer cargo público em 2022. Ela pretende cuidar da saúde mental nos próximos anos. “Entendi que é momento de concluir a tarefa pública que assumi com imensa responsabilidade, confiada a mim por milhares de pessoas, e fazer uma pausa de volta para casa”, explicou Áurea.

O mandato de Taliria Petrone disponibilizou para a sociedade R$4.910 milhões para ações de superação do racismo. O programa de maior apoio da deputada foi o de “Melhoria da atenção à saúde das pessoas com doença falciforme e outra hemoglobinopatias”, doenças com maior incidência sobre a comunidade negra. O Hemorio recebeu aporte de R$600 mil.

“A destinação de emendas é resultado de um acúmulo da atuação conjunta do nosso mandato com as organizações e movimentos sociais do estado do Rio. Junto com a militância organizada que se articula em torno da defesa dos direitos da população negra e no combate ao racismo, conseguimos pensar em iniciativas importantes para intensificar essa luta. E as emendas, em grande medida, são frutos dessa articulação”, Talíria.

Os problemas de saúde da população negra e os seus desdobramentos foram pontos de atenção no mandato. Somente para a saúde e as consequências da pandemia foram destinados R$1.7 milhão para projetos focados na comunidade negra.

Taliria Petrone enviou R$250 mil para o projeto “Trabalho, renda e enfrentamento à pandemia: a inovação social das mulheres negras da Zona Oeste do Rio”, R$500 mil para a “Saúde coletiva e povos tradicionais de matriz africana para a promoção de soberania e segurança alimentar e nutricional” e R$350 mil para a estruturação da “Farmácia universitária para anemia falciforme UFRJ Macaé”.

“Acreditamos que essa é uma forma de valorizar esse trabalho no território e garantir melhorias concretas para os diversos setores do nosso campo. E fortalecer políticas públicas voltadas à saúde da população negra é uma das nossas prioridades”, Talíria.

Quilombolas

A deputada mineira depositou parte da energia política da equipe ao apoio das comunidade quilombolas do estado de Minas Gerais. Áurea Carolina disponibilizou R$1.7 milhão para iniciativas que vão desde o empreendedorismo para esse segmento até projetos de gestão territorial, agroecologia e saúde.

O Instituto de Ciências Puras e Aplicadas da Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) recebeu o apoio de R$100 mil para desenvolver o projeto “Conflitos rurais do Médio Rio Doce (MG): resistência de comunidades quilombolas a grandes empreendimentos econômicos”.

A Federação das Comunidades Quilombolas do Estado de Minas Gerais desenvolveu o projeto “Potência Quilombola: Desenvolvimento de Práticas de Autogestão Territorial e Ambiental, Acesso a Direitos e Instrumentos de Sustentabilidade Agroecológica”. Para produzir a iniciativa, recebeu o apoio de R$300 mil da parlamentar.

Read:  Barcelona está interessado em lateral do Chelsea