Ator de As Aventuras de Poliana denuncia homofobia em restaurante

Imagem com foto do ator Otávio Martins

Ator de As Aventuras de Poliana denuncia homofobia em restaurante

Intérprete do vilão Roger em As Aventuras de Poliana (2018), Otávio Martins denunciou em seu perfil nas redes sociais que um amigo teria sido vítima de homofobia em um restaurante de São Paulo na noite desta sexta-feira (11). “Eu não piso nunca mais no restaurante Le Jazz, em São Paulo. Não só pela comida ruim: ontem um amigo foi vítima de homofobia por um cliente ‘da casa’, covardemente atacado, com testemunhas, mas o gerente e os garçons se negaram a ajudar ou chamar a polícia”, relatou o artista em uma rede social.

“Pior: o homem começou a jogar garrafas de vidro no chão, para atacar meus amigos, com estilhaços atingindo outros clientes. Um dos atingidos foi pra cima do cara, saíram na porrada. Todos os clientes testemunharam a covardia do homofóbico e a inércia dos funcionários do Le Jazz”, continuou ele. “Para piorar, o homem estava claramente alcoolizado e, mesmo assim, o restaurante entregou as chaves do carro pro cara, que saiu cantando pneu. Ao questionarem o nome do cliente, o gerente se negou a entregar porque é ‘cliente fiel’”, disse Otávio.

Read:  Siete de cada diez personas que tienen Enfermedad de Chagas no lo saben

“E tem mais: quando meu amigo pegou o celular para chamar a polícia, foi cercado por dois garçons que tentaram impedir que ele chamasse ajuda, pra não prejudicar a imagem do restaurante e do agressor!”, escreveu. “Quando descobrir o nome do homofóbico, vou postar aqui junto com a cara dele. Isso tudo ocorreu ontem à noite, por volta das 21h30. Mesmo sabendo o nome de seu cliente homofóbico, o restaurante se nega a divulgar”, finalizou Martins. A assessoria de imprensa do restaurante Le Jazz afirmou que está apurando o ocorrido.

Na noite de sábado (12), a Comunicação do estabelecimento entrou em contato com a reportagem do TV Pop e enviou o seguinte posicionamento, reproduzido na íntegra:

O Le Jazz Brasserie repudia qualquer tipo de violência ou discriminação e não compactua com os atos de homofobia relatados na noite de ontem (11/03), em nossa unidade de Pinheiros. Pedimos desculpas a todos os clientes envolvidos, aos que presenciaram a cena e também aos frequentadores habituais da casa. O respeito à diversidade e o combate a qualquer forma de discriminação são princípios que guiam nosso trabalho, seja na seleção da equipe ou no atendimento aos clientes. Após apurar o ocorrido, gostaríamos de esclarecer:

Read:  Paula Chaves sufrió un doloroso accidente doméstico

– Ao contrário do afirmado, o agressor não é frequentador assíduo da casa e não recebeu cobertura da nossa equipe. Antes do ocorrido, ao verificar que ele estava excessivamente alcoolizado, paramos de servir bebidas a ele e trocamos o cliente de mesa, para evitar qualquer conflito físico ou verbal. Por fim, pedimos que o agressor se retirasse do estabelecimento e, uma vez do lado de fora, ele seguiu com as agressões, sendo contido por nosso segurança;

– A polícia compareceu ao restaurante depois de ser chamada pelo cliente agredido e não impedimos, em momento algum, que ela fosse acionada ou intervimos para que se retirasse sem solucionar a ocorrência;

Read:  Camila Homs inició una demanda millonaria contra Rodrigo De Paul

– Seguimos tentando, com afinco, entrar em contato com o cliente agredido, para que possamos nos retratar pessoalmente, dar todo o respaldo, inclusive jurídico, e entender a versão dele sobre o desenrolar dos fatos;

– Reafirmamos que nossa equipe tomou as medidas que estavam ao seu alcance para controlar a situação, de forma a garantir a integridade do cliente agredido e dos outros presentes na unidade;

– Mesmo com o cliente agressor alcoolizado, o manobrista não pode se negar a entregar o carro, sob o risco de incorrer em apropriação indébita, por tratar-se de um bem entregue em depósito;

– Em 12 anos de história, nunca tivemos nenhuma outra situação semelhante. Reafirmando nosso compromisso a diversidade, um de nossos pilares, reforçamos nosso programa de combate à homofobia, com treinamentos específicos para a equipe sobre como lidar com casos como este e novas sinalizações nas lojas para os frequentadores.